O bebê completou cinco meses um dia após a tentativa de assalto à farmácia, em São Paulo

"Naquela mesma situação, tomaria a mesma atitude". A frase é do policial militar que chamou a atenção do mundo ao matar dois assaltantes enquanto segurava o filho de quatro meses no colo. O sargento Rafael Souza, do 49º Batalhão Metropolitano da Capital, lembra da tentativa de assalto do último dia 18, em uma farmácia de Campo Limpo Paulista, em São Paulo. O filho dos dois completou cinco meses um dia depois. 

"O instinto de sobrevivência e o instinto paterno falaram mais alto", desabafou o agente em entrevista ao Fantástico. Segundo o agente, ele sabia que tinha apenas "milésimos de segundo para tomar uma atitude".A ação durou 25 segundos e foi captada pelas câmeras de segurança.

Veja o vídeo.

Em seguida, o paulistano relembra de todo o ocorrido, a partir do momento em que entrou na farmácia, com o filho no colo, para encontrar a esposa, que já estava dentro do estabelecimento. Em seguida, dois assaltantes entraram e anunciaram o crime.

"Eu saquei minha arma, apontei na direção dele", lembra o PM, se referindo ao assaltante Jefferson Alves, de 24 anos, que acabou falecendo dentro no local. "Me identifiquei como policial, ordenando que ele cessasse a ação. No momento em que me identifiquei, ele efetuou os disparos, que não funcionaram. Somente depois disso é que efetuei os disparos contra ele", detalhou.

O segundo assaltante, que não teve o nome revelado na ocasião, foi atingido na troca de tiros e chegou a correr para a rua, onde faleceu. Cada um deles foi alvejado com dois tiros. A mulher do policial ainda não superou o que viu. "Até hoje, ela não gosta de tocar no assunto", revela o PM.