Desde ontem (27) e ainda hoje (28), repercutem declarações nas redes sociais do ex-vereador Leleu Fontes, de Caicó, sobre a situação financeira e administrativa do governo do estado. Ele sugeriu um choque de gestão para reverter o momento de crise no Rio Grande do Norte. “Primeiro, suspendia o pagamento do empréstimo do estádio Arena das Dunas, até que fossem concluídas as investigações de suspeita de corrupção que envolve diretamente a construtora e uma parcela de políticos locais”, disse ele.

Leleu sugeriu também uma série de remanejamento de despesas. “Entregaria ao governo federal a UERN, já que entendendo que ensino superior é de responsabilidade da União, diminuiria o repasse do Poder Judiciário e da Assembleia Legislativa, respectivamente, em 40% e 30%”.

Ele também defendeu a privatização, em caráter de urgência, a CAERN e POTIGÁS. Na área da segurança, Leleu propôs a instituição de um grupo especial no combate à criminalidade.

Para o ex-vereador, a equipe econômica poderia estudar aumentos paritários para os servidores públicos, como por exemplo, um professor ganhar o equivalente ao salário de um promotor de Justiça. Leleu também apresentou como proposta a construção e recuperação de açudes médios e grandes para conter a crise hídrica, além da criação de mais escolas de tempo integral. 

“Por fim, defendo a reforma e ampliação dos hospitais regionais, transformando-os em unidades de excelência. Transformaria o Walfredo Gurgel no maior e mais respeitado hospital de urgência do Nordeste”, concluiu Leleu.